Ansiedade: saiba mais sobre esse mal

Publicado em 29 de junho de 2018

A ansiedade é uma emoção normal e fundamental do ser humano, porém, de forma excessiva, ela pode se tornar uma doença: o distúrbio de ansiedade, que se manifesta como medo e preocupação extremos, mesmo em situações simples.

Alguns sintomas entre medo e ansiedade se misturam. Ansiedade é uma forma de preocupação e a preocupação por sua vez é um aspecto do medo, um temor sobre o que nos foge ao controle.

Ansiedade, preocupação e medo

Homem com ansiedade correndo da própria sombra

A ansiedade é uma resposta do corpo gerada pelo sistema nervoso – independente do pensamento racional – em situações de estresse que, tecnicamente, nos prepara para situações de perigo. Nesse contexto acontece a liberação de adrenalina que resulta em sintomas como:

  • Dilatação dos brônquios para aumentar a respiração e o consumo de oxigênio;
  • Diminuição da motilidade do intestino, para guardar energia para outras ações;
  • Aceleração dos batimentos cardíacos e contração dos vasos sanguíneos, para levar o sangue mais rapidamente;
  • Dilatação das pupilas, para melhorar a visão mesmo em pouca luz;
  • Aumento da liberação da glicose no sangue, para dar mais energia às células.

Durante as crises, porém, esses sintomas podem se agravar fazendo a pessoa ter dificuldade em respirar, dores no peito, vômito, tonturas e confusão mental. Além disso, devido à liberação do cortisol que também ocorre nesse processo, a crise pode propiciar o aumento da gordura corporal, a inibição do muco da parede gástrica e o aumento da fadiga no cérebro.

Tipos de problema

casal com ansiedade

A ansiedade pode se manifestar por motivos e formas diversas. Como o transtorno de ansiedade generalizada (TAG) que persiste por longos períodos e interfere nas atividades cotidianas; a síndrome do pânico em que ocorrem crises inesperadas de desespero e medo intenso de que algo ruim aconteça, mesmo que não haja motivo; a fobia social caracterizada pelo extremo desconforto e pavor com situações sociais como ambientes novos, desconhecidos e cheios de pessoas estranhas; fobias específicas como claustrofobia, aracnofobia etc; transtorno obsessivo compulsivo (TOC) em que há a presença de crises recorrentes de pensamentos obsessivos, intrusivos e em alguns casos comportamentos compulsivos e repetitivos; e por fim transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) que é um distúrbio da ansiedade caracterizado por um conjunto de sinais e sintomas físicos, psíquicos e emocionais.

São variados os tipos de ansiedade e também as causas da manifestação desses transtornos. É possível que a origem esteja ligada a fatores genéticos ou comportamentais, doenças físicas, ambientes estressantes etc.

Para saber se de fato você sofre qualquer tipo de transtorno de ansiedade, ou para saber quais as causas – a fim de poder evitar esses motivadores e prevenir o avanço do transtorno – consulte um profissional como um psicoterapeuta.

Compartilhar

Assine a Newsletter

Fique por dentro dos nossos serviços e receba informações sobre cuidados com a saúde.