Como é a produção de vacinas?

Publicado em 4 de fevereiro de 2021

A pandemia causada pela COVID-19 no mundo inteiro trouxe à tona o debate sobre produção de vacinas e a busca por uma solução de combate ao vírus. Afinal, os números de contaminados e fatalidades, principalmente no Brasil, são alarmantes.  

Mas, graças ao trabalho de diversos cientistas e profissionais da saúde, a vacinação já está acontecendo pelo mundo. E, apesar das vacinas disponíveis por diferentes empresas e fórmulas, todas possuem um procedimento padrão de produção e validação. E é sobre isso que vamos falar neste blog.   

A função da vacina na prevenção de doenças 

A primeira vacina em que se tem registrada na história da humanidade é do século XVIII, onde o médico britânico Edward Jenner descobriu a vacina antivariólica. Sua produção foi feita a partir da varíola que infectava os bovinos, pois percebeu-se que as pessoas que ordenhavam as vacas adquiriam imunidade da varíola humana.  

Essa é a lógica por trás da vacina: o microrganismo causador da doença (vírus, bactéria, fungo, etc) é explorado de diferentes formas para criar uma solução que induz o corpo humano a produzir a proteção ideal. É como se a vacina mostrasse ao nosso organismo o que ele precisa combater quando houver contato real com a doença. Assim, o corpo já estará treinado e preparado.  

cientistas em laboratório analisando a produção de vacinas
A produção de vacinas é um processo que exige muito conhecimento técnico e uma série de testes antes da aprovação por órgãos regulamentadores.

Etapas da produção de vacinas 

A produção de vacinas obedece a normas e fiscalizações rigorosas, além de ser um processo complexo que exige muito conhecimento técnico. As fases de produção são:  

  • Laboratorial: avaliação de várias moléculas para chegar à composição mais adequada para a vacina. 
  • Não clínica: testes realizados em animais para comprovação de resultados de ensaios feitos em laboratórios. 
  • Clínica: teste em humanos divido em 3 etapas diferentes.  
  • Aprovação: realizada pelos órgãos regulatórios designados. 
  • Fase farmacêutica: toda a parte que engloba a produção e controle de qualidade da vacina final que será utilizada.  

Além disso, a produção de vacinas pode ser feita a partir de duas modalidades diferentes:  

  • Microrganismos atenuados: onde o agente infeccioso está vivo no interior da vacina, mas incapacitado de causar a doença.
  • Microrganismos inativados: quando o agente não está mais vivo e são utilizados fragmentos dele.  
jovem sendo atendido por um enfermeiro para ser vacinado
Manter a vacinação em dia também traz benefícios para a sociedade, evitando a transmissão e fatalidade das doenças.

Mantenha a sua vacinação em dia 

Apesar do uso e aplicação da vacina seja uma prevenção individual, o ato de se vacinar é essencial para contribuir com a diminuição de casos na comunidade ou até mesmo alcançar a extinção da doença. Manter o controle social da saúde através da vacinação é o que pode evitar que novas pandemias surjam e causem mais fatalidades.  

Se você tem interesse em consultar com um médico para verificar o seu histórico de vacinas, conte com uma rede credenciada de instituições renomadas pelo melhor custo-benefício.  

Compartilhar

Assine a Newsletter

Fique por dentro dos nossos serviços e receba informações sobre cuidados com a saúde.